domingo, 16 de outubro de 2016

Algumas observações + motivação




Oi, minhas princesinhas, como vão?

Acompanhei-me nos últimos dias e consegui colher algumas observações minhas sobre hábitos alimentares que serão muito úteis para a continuidade da dieta:

- Minha tendência para beliscar coisas se satisfaz com duas ou três pequenas mordidas. Ontem experimentei cortar uma fatia de pão integral (daqueles largos, tipo Grão Sabor) em quatro partes e tostava um de cada vez quando tinha as minhas "crises" de compulsão (geralmente ocorrem a cada 2h). Deu super certo: pouco comi e enganei meu cérebro.
- Meu desejo por chocolate é satisfeito mais rapidamente com chocolate meio amargo / 60%. Em outros tempos, devorava uma barra inteira de chocolate ao leite em um único dia. Com esse tipo de chocolate, consigo comer um quadradinho por dia.
- Preciso olhar thinspos com frequência para me motivar. Tenho visto nos últimos dias minhas coleções no We Heart It ou fotos antigas da Taralynn (minha fav) e a força para manter a boca fechada se intensifica muito.
- Quando como, estou me policiando a morder pequeníssimas quantidades e devagar. Minha mãe sempre me falou muito sobre como isso ajuda para dar aquela sensação de saciedade, mas só recentemente me dei conta disso.
- Música instrumental e calmante no iPod: tem funcionado muito. Dá uma calma gostosa e segura os picos de ansiedade por comida.
- Beber água quando bater a compulsão: SIM.
- Procrastinar e se distrair com mil coisas ainda é a melhor medida: tenho lido muito e assistido a séries na última semana e, durante a leitura, procuro cultivar o seguinte pensamento quando assola a vontade de comer: "Depois desse episódio eu como", "Só mais um capítulo"... e, repetindo esse pensamento, consigo fazer o tempo passar sem comer. Importante observar, é claro, que preciso me forçar sempre a manter o coração firme nessas atividades: percebi que a comida, na verdade, era uma válvula de escape a essas próprias atividades de que tanto gosto, aliás. Não é uma loucura? Essa autoconscientização também está sendo ótima para resgatar prazeres meus que foram deixados de lado por colocar a comida sempre na frente de tudo como mecanismo para aliviar as minhas frustrações.

Outra medida que estou tomando é não comer nada depois das 19h (quando aquela compulsãozinha bate, eu penso: "no café da manhã eu como de novo" e parto para alguma distração). Pretendo também sempre levar uma marmitinha para a faculdade com chá, tofu, frutas e legumes para não almoçar por lá (o restaurante da universidade oferece uma comida muito pesada e gordurosa - e sempre em grande quantidade).

Estou muito animada, e vocês?

Um beijo,
Blue.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Ossos, ossos, onde estão vcs?

Hello, butterflies.

Sobre o remédio que estou tomando: o nome dele é forxiga. Já adianto que ele não promete emagrecimento rápido - ainda mais se vc mantiver o ritmo de alimentação normal. Eu me dei conta disto recentemente, e estou me forçando para moderar tudo, porque achei que continuaria ingerindo doces normalmente e tudo ficaria bem. Descobri ontem que chupar pauzinhos de canela ajuda a controlar a vontade de atacar qualquer coisa. Pretendo manter um potinho com eles na mochila para eventualidades.

No mais, estou procurando focar nos estudos e me afastar um pouco da internet. Estou em um crush problemático e infrutífero por vários fatores, e vê-lo online só faz a dor aumentar. Desviar a cabeça do assunto tem sido palavra de ordem - principalmente quando o assunto é comida.

Desculpe o post curto e a falta de notícias e interação... é que realmente não tenho andado muito bem.

xoxo
Blue