segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Nojo de comida.


Olá, minhas florzinhas *--* Como vão?
Desculpe pela demora em postar. Estive passando por altos e baixos meio complicados, mas tive uma conquista maravilhosa nesses últimos tempos: peguei nojo de doces. Isso particularmente exige um trabalho mental complexo e demorado, pois é necessário visualizar o perigo em algo que é inicialmente inofensivo, enche os olhos e promete felicidade. O chocolate, por incrível que pareça, é o mais fácil, pois sua gordura é mais evidente. A experiência de colocá-lo na geladeira já rende uma boa visão para largá-lo, já que a camada esbranquiçada que se forma com a diminuição da temperatura se assemelha muito à gordura da carne nas mesmas condições.

O resto se baseia na parte da degustação.

Ao comer os doces vagarosamente, você percebe o exagero de determinados ingredientes e pressente que eles atacarão o seu organismo na mesma medida que sua boca é bombardeada com o sabor excessivo, sendo ele baseado na gordura ou no açúcar. Nisso, você consegue identificar na boca, de acordo com a consistência e os ingredientes utilizados, se o alimento é "perigoso"ou não. Isso também tem funcionado com salgados: hoje não consegui chegar a comer 1/3 daquelas lasanhas congeladas por sentir a viscosidade gordurosa do molho branco e do presunto do recheio.

Estou comendo menos, e me proibi terminantemente de beliscar: das refeições de 3 em 3 hs, consegui estacionar na faixa segura de duas refeições diárias (almoço e jantar), tomando apenas café puro de manhã. Às vezes coloco bastante açúcar para ficar bem acordada, e quando meu estômago reclama no meio da manhã, tomo bastante água.

Aliás, voltei agora pouco do jantar com meu bf (havíamos ido no shopping); comi carne grelhada e salada e resisti tranquilamente quando ele se ofereceu para comprar uma trufa na Brasil Cacau. Apenas fiquei um pouco triste pelo fato de ele ter oferecido com tanto carinho, querendo me fazer feliz (eu sempre fui maluca por chocolates). Recusei delicadamente e mudamos de assunto. Vi que ele ficou meio tristinho com a minha recusa, mas tentei fazê-lo esquecer dizendo algo engraçado e deu tudo certo. De certa forma, ele estimula o meu emagrecimento, o que não tenho certeza de que é algo positivo ou não.

Como tem sido o carnaval de vcs? Sei que quem está passando com a família tem aquele problema de contornar os almoços com td mundo reunido, etc.





Amo vcs.
xoxo
Blue

PS - achei a 1a. foto lindíssima. Será o meu avatar daqui por diante.

7 comentários:

  1. Oi guria, que bom que você pegou nojo pelos doces, queria eu rsrs. Más adorei suas dicas, tomara que eu também consiga desenvolver repulsa por doces, que são minha perdição.
    Que bom que você tem um namorado que te apoia.
    Eu te admiro muito pelo seu controle e sua capacidade de resistir a comida.
    Bjs o força! :)

    ResponderExcluir
  2. oi sou sua mais nova seguidora, eu acho, kkk mas enfim que bom que vc nao ta mas ligando pra doces, eu nunca fui muito fa, meu pecado era refri mais vai fazer um mes dia de 18 que nao tomo, entao viva o auto-controle

    ResponderExcluir
  3. Uau que post bacana e insentivador flor ^^ Adorei lê-lo!
    Parabéns pela força de vontade e controle, assim é que se faz!
    Muita força ai e ótimo descanso.
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Você me inspirou, é a solução para emagrecer :3
    DICAS MARAVILHOSAS!!

    ResponderExcluir
  5. Ola preciso muito emagrecer e queria muito perde esse gosto por açucar mas nao consigo gostaria da ajuda de vcs

    ResponderExcluir
  6. Quero odiar o salgadinho... Mas é tudo tão espetacular kkkk, acho que a partir daqui ei de mudar minhas escolhas alimentícias, obrigada!

    ResponderExcluir
  7. Adorei muito guase nao sinto mais fome e quando sinto me engulo de água com limão e depois tomo furosemida para não reter o liquido

    ResponderExcluir